Espigão do Oeste,

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Assembleia Paroquial 09 de dezembro de 2014







Edital de convocação

Relatórios Ministeriais:

Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Espigão do Oeste - IECLB
Ministro: P. Rodrigo Dreissig
Relatório sugestivo, demonstrativo e avaliativo das atividades desenvolvidas no período de 01/01/14 a 03/12/2014 e a serem desenvolvidas até 31/12/2014.
Introdução:
Saúdo aos leitores/as deste relatório com as palavras do Salmo 119.106 – “Cumprirei o juramento que fiz de seguir os teus justos ensinamentos”. Assim como o salmista ministros/as prometem seguir os justos ensinamentos de Deus e ensiná-los ao seu povo. Também os presbíteros das comunidades e todas as pessoas que constituem o Conselho Paroquial assumem esta função, a saber, seguir e testemunhar aquilo que procede da boca de Deus. Que todos/as nós possamos, com o auxílio de Deus e em todos os tempos e lugares, cumprir o prometido com fidelidade para a glória do nosso Deus.
Estamos no período de advento onde costumamos avaliar a nossa vida à luz da palavra de Deus e fazer as reformas ou mudanças necessárias para que Jesus, em sua chegada, não nos encontre nas trevas, mas na luz, ou seja, em oração, testemunho e ação condizentes com o evangelho. Por meio deste relatório também quero avaliar, não a vida, mas o exercício do ministério pastoral no âmbito da paróquia de Espigão do Oeste em 2014 para, posteriormente, fazer as reformas ou mudanças necessárias para que a missão de Deus continue acontecendo da melhor forma possível neste contexto. No presente relatório pretendo explicitar as atividades realizadas durante este ano (conforme tabela); destacar o que foi válido e importante para a edificação das comunidades e para o fortalecimento da fé e da comunhão entre os membros; esclarecer o que pode e deve ser melhorado no âmbito da paróquia para que concretize os seus objetivos; e, por último, apresentarei alguns indicativos que, a meu ver, contribuirão para a ação pastoral no próximo ano em cada uma das comunidades que fazem parte do meu setor. Espero que, com este relatório, todos nos tornemos cientes das nossas fortalezas e, também, dos aspectos que podem ser melhorados e/ou enfatizados no próximo ano (2015) para conseguirmos atingir os objetivos da igreja por meio do planejamento estratégico.
Tabela de atividades realizadas
A tabela abaixo apresenta as principais atividades realizadas durante o período Supracitado.


O que foi bom e merece destaque especial:
- O inicio de um trabalho com casais na paróquia merece destaque. Houve vários elogios aos facilitadores do encontro e à temática trabalhada. Almeja-se um novo espaço para discussão e aprofundamento de temas que se referem ao casamento/vida matrimonial e criação dos/das filhos/as (foi sugerido um retiro para o próximo ano);

- Muitas pessoas têm acompanhado os cultos pela Mega FM o que, a meu ver, é válido e fomenta o crescimento da fé do povo de Deus que não pode estar presente nos cultos. Importante lembrar que os programas de rádio, em contrapartida, não substituem a comunhão eclesiástica e nem promovem trocas de experiências e a criação de vínculos interpessoais;
- Os jovens, além de se reunirem em seus respectivos grupos de JE, conforme o planejamento, e de realizarem atividades especiais e de apoio social como Campanhas de Doação de Sangue (2 campanhas) e Dia do Bem (onde foram arrecadados alimentos para mais de 30 cestas básicas), ainda puderam acolher e participar do CONGRENAJE, evento que mobilizou a paróquia como um todo para a organização. Este congresso jamais será esquecido. 

É importante enfatizar que os grupos de JE têm dinâmica de trabalho diferenciada (se reúnem em locais diferentes, realizam atividades diferentes e contam com pessoas de diferentes faixas etárias). O que lhes incita à curiosidade no momento é o acampamento paroquial para jovens que realizaremos em janeiro de 2015;
- Não só as comunidades do interior, mas também a comunidade da Paz merece ser parabenizada por (depois de muita insistência) ter dado inicio e “fim” ao processo de recadastramento de membros (passo inicial para qualquer tipo de planejamento eclesiástico). Informo aos membros do Conselho Paroquial que terminei o cadastro dos membros de todas as comunidades do setor onde atuo e que todos já estão sendo informatizados nos arquivos da secretaria da paróquia;
- Os grupos de culto infantil nas comunidades de Rio Claro e Novo Alvorecer têm sido conduzidos pelas lideranças orientadas pela ministra (Pa. Cirlene S. Dreissig). Esses grupos têm realizado a sua missão a contento devido ao engajamento das lideranças e ao apoio dos presbitérios. Também os encontros do Ensino Confirmatório têm sido conduzidos a contento pelas lideranças dos locais onde há adolescentes no Ensino Confirmatório. Na Comunidade da Paz orientei o primeiro ano do Ensino Confirmatório (com 21 adolescentes) e percebi quão difícil é lidar com aqueles que não recebem de casa uma motivação para o envolvimento comunitário;
- Os grupos de mulheres nas comunidades Novo Alvorecer, Paz e Rio Claro (as quais atendo) têm se reunido sob a coordenação de lideranças nas quinzenas ou meses alternados à vinda do pastor. Noto engajamento e compromisso de muitas mulheres com os grupos e com as comunidades. Sinal disso está sendo a proposta de “visitação de advento” realizada pelos grupos, sobretudo, às mulheres idosas, doentes ou afastadas dos grupos. Muitas mulheres almejam poder participar novamente do Encontro Paroquial da Mulher Luterana (sugerido para 2016), “aquele onde os homens fizeram a comida”, dizem algumas;
- Oficiei celebrações ecumênicas que permitiram o testemunho do que cremos e somos e o diálogo entre parceiros que conosco têm em comum a fé em Jesus Cristo. Destaco as celebrações feitas na Festa da Laranja, na APANE e no Cemitério Ecumênico da Paz;
- Os idosos continuam ativos em seu grupo e muitos têm frequentado a associação municipal de idosos onde fui convidado em ocasiões especiais a trazer-lhes algumas reflexões sobre a palavra de Deus;
- Me alegra muito a participação ativa das pessoas nos Estudos Bíblicos. Em todas as comunidades que atendo os estudos propiciaram não apenas o fortalecimento da fé e da comunhão, mas também a partilha de ideias e sabores. Como a maioria dos estudos aconteceu nas casas, os encontros também foram oportunidades para o pastor conhecer melhor o espaço vivencial da cada família. Para o período de advento criamos (P. Rodrigo e Pa. Cirlene) uma proposta de estudos de advento nas casas de pessoas doentes ou com dificuldades de vir à igreja. Serão visitadas 40 famílias (na comunidade da Paz) neste período. Nessas visitas, com estudo da palavra de Deus, lideranças dos grupos de mulheres e outras nos acompanharão. Como disse acima, nas comunidades do Rio Claro e Novo Alvorecer, as mulheres assumiram sozinhas está tarefa especial, após receberem o material para a realização dos estudos;
- Os grupos de animação nos cultos merecem aplausos especiais, pois sempre estão presentes e fazem a sua parte para que o louvor a Deus se torne agradável e envolva mais pessoas. A estes grupos sou grato de maneira especial;
- Várias comunidades têm sido inclusivas e não têm mais feito objeção à participação das crianças na Santa Ceia. Têm deixado isso a critério dos pais e do respectivo amadurecimento espiritual de cada família com crianças em seu meio. Isso me alegra, pois quem somos nós para impedir que os pequeninos tenham comunhão com Deus?
- O CONGRENAJE incitou a paróquia a investir na construção do murro em sua sede e também na colocação de placas de identificação, como a que foi colocada próximo ao frigorífico e aquela que foi colocada de frente do Cemitério Ecumênico da Paz; é muito importante cuidar das estruturas e divulgar o que somos enquanto IECLB na sociedade;
- Várias comunidades melhoraram seus espaços de comunhão e culto: Rio Claro substituiu o telhado da igreja; Novo Alvorecer está para iniciar a construção do Centro Comunitário; Martim Lutero trocou a cerca ao redor da igreja, Natalício pintou a igreja e a Paz fez novos banheiros e reformas nas calçadas, além de adquirir alguns móveis para a cozinha e equipamentos de som. Alguns outros templos precisam de reformas, mas continua sendo um desafio às comunidades a eliminação dos morcegos (eles trazem muita sujeira, cheiro ruim e causam doenças).
- Que continue a subdivisão da paróquia em três setores, pois facilitou muito o contato (proximidade) com as pessoas em suas aflições e alegrias.

O que deveria ser melhorado, por não ter acontecido a contento em 2014:
- Não noto em alguns presbíteros vontade de servir e de se engajar na missão de Deus com amor à causa. Quem se usa de artimanhas (desculpas) para escapar dos compromissos assumidos, é pessimista, crítico-destrutivo e não sabe falar bem nem sequer da sua igreja e de seus ministros/as, deve se perguntar se assumiu a função para fazer diferença (para doar-se em prol da edificação da igreja) ou para fazer objeção à sua missão. Paradoxalmente, há presbíteros e lideranças de grupos que são verdadeiros/as servos/as de Deus, que sabem pensar, falar e agir com amor em prol da missão de Deus. São estas as pessoas que se engajam de coração, que querem fazer as coisas acontecerem por amor à igreja e sua missão. Elas sabem planejar, dar ideias construtivas, usar os dons, resolver os problemas... Estas merecem meu respeito e com estas eu pude contar durante este ano. Não preciso dizer quem são, elas sabem muito bem. Parabéns a elas e lamento por aquelas que deixaram a desejar em suas funções.
- A visitação da Diretoria da Paróquia às comunidades, tão necessária para estreitar vínculos, incitar à missão e ao engajamento na edificação da igreja, resolver assuntos específicos, não aconteceu. Será que no próximo ano acontecerá?
- Muitas comunidades têm dificuldades para lidar com finanças, fazer planejamentos e chamar membros ao compromisso com a sustentabilidade da igreja. Há comunidades com débitos significativos diante da paróquia, sobretudo a comunidade da Paz. Isso dificulta a concretização dos objetivos da paróquia. Será que no próximo ano haverá algum esforço por parte destas comunidades para quitar seus débitos?
- Os grupos de Culto Infantil (CI) na Comunidade da Paz carecem de orientação e acompanhamento contínuo por parte dos ministros. Há lideranças comprometidas e engajadas, mas também há quem deixa para planejar o encontro dois minutos antes de começar o culto. Dificilmente alguém conduzirá um encontro a contento procedendo desta forma. Sugiro novamente, assim como já foi sugerido várias vezes, que o presbitério da Comunidade da Paz se envolva mais na escolha de lideranças para o CI e que continue investindo na missão com os pequeninos. Nas comunidades do interior as orientadoras são escolhidas pelos presbíteros e membros, deles recebem apoio e não dependem de tutela pastoral, apenas recebem a formação nos encontros. Na Comunidade da Paz vale o contrário.
- Os trabalhos pastorais continuaram densos, tensos e intensos. Neste ano (2014) gastei boa parte do meu tempo com planejamento, preparo de atividades, reuniões, encaminhamentos e, principalmente, com conversas pastorais nos dias de plantão e também fora deles. Nada disso foi em vão! Foram coisas necessárias para a edificação de nossas comunidades. Noto, no entanto, que deveriam ser feitas mais visitas. Muitas são requisitadas, mas nem sempre damos conta do recado. As demandas existentes na paróquia superam nossas capacidades (para darmos conta de tudo não poderíamos ter família e nem cama para dormir). O que me levou a tomar a decisão de transferir-me daqui foi, sobretudo, a questão familiar, mas também saio devido à sobrecarga, à tensão, ao cansaço. Percebo que, às vezes, temos que fazer as coisas às presas para conseguirmos realizar tudo o que se tem planejado. Senti-me, algumas vezes nesta paróquia, como um médico do SUS que tem à disposição poucas horas para atender dezenas de pacientes. Isso não é bom, não ajuda, pois muitos casos demandam tempo, paciência, cuidado, atenção... Tempo para leitura e aprofundamento teológico eu não encontrei nesta paróquia. As inúmeras atividades sugam o tempo disponível para tal. Percebo que existem clamores por inovação e, paradoxalmente, clamores pela preservação da tradição. Se inovamos somos criticados pelos tradicionalistas, se não inovamos somos criticados por quem tem ideias inovadoras. De uma forma ou outra a culpa é sempre do pastor. Nesse sentido, espero que se estabeleçam prioridades para 2015, pois como a paróquia é grande não há quem aguente suprir todas as demandas sem priorizar o que é mais necessário para um determinado momento. Lembro que tudo não pode ser prioridade.
- Um dos grandes problemas aqui existentes diz respeito aos sepultamentos de pessoas afastadas da igreja (“ex-membros”, parentes de membros e pessoas que não tem igreja). Em quase todos os casos há dúvidas sobre o que fazer, há discórdia, há tensão. Isso me cansou! Há alguns dias faleceu uma pessoa que não era membro da IECLB. Pediram para a diretoria da comunidade ceder o espaço por causa dos familiares membros e me disseram que o pastor da igreja da pessoa viria fazer o ato de despedida. Disseram-me que não precisaríamos (ministros) estarmos lá para oficiar o ato. Depois de alguns dias do ocorrido tive que ouvir as reclamações de um familiar que disse que o pastor não esteve presente e não deu nem um “oi”. Enquanto ministro, entendo a dor de nossos membros, sei da necessidade de acompanhá-los e visitá-los, sobretudo, posteriormente, pois não é só no dia que a presença do ministro é fundamental. Também entendo que gostariam da presença do pastor no dia do ocorrido, mas no dia do referido falecimento devido às atividades que tive que planejar e, devido ao fato de terem me avisado que lá estaria o pastor do falecido, não fui ao local. Em realidade não quero justificar o fato de não ter ido ao local, o que quero dizer é que sempre ficamos sem saber o que fazer diante dos casos distintos que surgem. Não há regras claras, não há protocolo a ser seguido. Por isso pergunto: vamos continuar concedendo o nosso espaço para velórios de pessoas que só precisam da igreja para serem sepultadas e que nem da igreja são membros? Vamos autorizar pastores de outras igrejas a ocupar os nossos espaços comunitários (como vem acontecendo) ou não vamos? Precisamos estabelecer regras claras sobre isso. Se houver protocolo a ser seguido terminam os problemas. Caso contrário sempre os ministros ficarão entre a cruz e a espada e isso é muito desgastante.

Prioridades para 2015:
Conhecendo as peculiaridades das comunidades por mim atendidas, sugiro o seguinte para a atuação pastoral em 2015:
·         Dentro do possível, incrementar a prática da visitação em todas as comunidades;
·         Apoiar os jovens em suas futuras “promoções” com vistas à arrecadação de fundos para a participação no próximo CONGRENAJE;
·         Continuar trabalhando a temática “Santa Ceia com crianças”. Algumas comunidades ainda não estão maduras o suficiente para entender que o Ensino Confirmatório não é pré-condição para a participação das crianças na Santa Ceia. Da mesma forma, muitas ainda não conseguem reconhecer que a participação de alguém na Ceia não depende de nossa idade, estatura ou conhecimento;
·         Continuar motivando o canto nas comunidades e o envolvimento das pessoas na liturgia;
·         Incentivar os grupos de mulheres a continuarem caminhando com vistas à filiação dos mesmos à OASE nacional;
·         A paróquia precisa investir em tecnologia (sistema simples de cadastro de membros) para melhorar sua organização interna.
O que dizer de cada uma das comunidades?
Ä  Na comunidade da Paz é preciso aperfeiçoar o trabalho com as crianças e fazer um planejamento estratégico para garantir a sua sustentabilidade. O presbitério precisa atentar mais para os grupos existentes em seu âmbito e suas necessidades. Grandes investimentos em estruturas não devem acontecer enquanto não sejam quitados os débitos para com a paróquia os quais são imprescindíveis para a missão de Deus acontecer;
Ä  Na comunidade Novo Alvorecer sugiro atentar para o trabalho com famílias (fortalecimento dos vínculos familiares, crises conjugais e alcoolismo);
Ä  Na comunidade Rio Claro sugiro fomentar a comunhão entre os membros. Há vínculos desfeitos por questões políticas. Os encontros com jovens devem ser feitos nas casas dos mesmos;
Ä  Na comunidade 05 de Julho há pouco envolvimento de alguns presbíteros na vida comunitária;
Ä  Na comunidade Martim Lutero atentar para o trabalho com as famílias;
Ä  Na comunidade Km 07 e Natalício há muita dificuldade para fazer os homens abrirem a boca para cantar. Sugiro atentar para o envolvimento dos mesmos no louvor a Deus;
Ä  No ponto de pregação (Jiqui) há conflitos familiares a serem resolvidos. No ponto de pregação Seringal os cultos serão feitos nas casas das pessoas e não mais no local habitual (casa do Gilmar).

Avaliação do período/considerações finais:
 A Paróquia têm grandes perspectivas de crescimento (sinal disso é a grande procura pela realização da profissão de fé). Por essa razão, deve sempre avaliar a sua caminhada à luz da palavra de Deus e estar em constante reforma. Não pode parar no tempo a ponto de não mais se tornar um lugar chamativo, atrativo e terapêutico para as pessoas. Sou grato à paróquia por esse período de tempo aqui vivenciado; pelo apoio recebido de muitas lideranças e amigos/as; pelas críticas que visaram melhorar a atuação pastoral; pelo acolhimento, carinho e amizade de muitos membros; enfim: sou grato a Deus por ele ter me colocado neste lugar para servi-lo. Estarei me despedindo da paróquia no inicio do ano seguinte por minha livre e espontânea decisão e vontade. Espero ter contribuído para que Deus, por meio de sua palavra, pudesse adentrar em muitos corações e ali fazê-los mais sensíveis e comprometidos com as causas do evangelho. Que Deus lhes conduza na continuidade de sua missão. Obrigado a todos/as vocês. Deixo a todos/as o meu abraço fraterno!

P. Rodrigo Dreissig

Dezembro de 2014


RELATÓRIO MINISTERIAL 2014 – Pastor Reneu Prediger


















 Na semana santa, celebramos uma nova proposta para o tríduo pascal (5ª e 6ª feira). Na Quinta feira Santa foram 11 Cenas da “via crucis”: Da Instituição da Santa Ceia ao julgado no Sinédrio por Anás. Fomos convidados a acompanhar a 5ª feira santa de Jesus pelos olhos e ação de Pedro! Na sexta-feira, resgatando a palavra de Lutero, "A cruz é a nossa teologia", refletimos sobre as estações seguintes da “via crucis” em novas 13 estações: do julgamento até a sepultura, e, uma enorme cruz (3x6 metros) ia sendo carregada pelo povo de Deus até o altar.
 Na noite de 26 de setembro de 2014, na Comunidade da Paz, aconteceu a noite cultural. Foi possível ouvir o som da concertina . Houve canto em duplas, em português e língua alemã, e ao som de gaita de boca. E o destaque ficou com o grupo de teatro. Membros da Diretoria providenciaram comer e bebes para ajudar a JULEO e a Juventude (JULEO) ofereceu sucos e lanches para o fundo ao próximo CONGRENAJE.


1 - Comunidades: Tabela das atividades oficiadas nas comunidades!
Atividades 2014
Culto
Batismo
Casamento
E.C./P.fé
Sepult
Canto
ECC
Est.Bíb.
JE
Idoso
JK
10
2
1
10






Boa Esperança
10
4 (+1)
2 + 1 UE

1





Alto Alegre
9









Pacarana
9









Pimenta Bueno
21
1
1



4
5
9

Menino Jesus
9









Cristo Vive
19
1
3



4
5
4

XV de Novembro
21
1



9
4
5
9

Bom Pastor
21
1
2


9
4
5
5

Divinópolis
7 +3









Da Paz
21
16

8
2




4 + 1
Outros
8

1







Total
168
26 (+1)
10 + 1 UE
10   /    8
3
18
16
20
27
4 + 1
Além disso, aconteceram várias celebrações (estudo bíblico, de aniversário, com Santa Ceia) nas casas e visitas, bem como celebrações junto a empresários.

2 - Atividades intercomunitárias:


Retiros: No dia 14 de junho de 2014, foi realizado o retiro dos Confirmandos do 1º ano das Comunidades Bom Pastor e XV de Novembro, na Comunidade Bom Pastor. Após o café, houve uma celebração inicial, foi montado o quebra-cabeça dos nomes dos livros da bíblia (AT e NT), foi assistido o vídeo "Bíblia - Ontem e Hoje". E almoçamos. O programa da tarde iniciou com a tomada do Catecismo - Os 10 mandamentos. Assistimos dois vídeos sobre a vida de Jesus. Depois fizemos várias brincadeiras e encerramos o encontro com uma hora de cantos. A convivência foi muito boa e revela que os confirmandos estão aprendendo bem.

3 - Atividades na Paróquia.

Dia das crianças (Núcleo XV de Novembro): 60 crianças – das Comunidades Cristo Vive, Bom Pastor e XV de Novembro – se reuniram no domingo, dia 12 de outubro de 2014, nas dependência da Comunidade XV de Novembro para o dia das crianças. O tema trabalhado foi a Rosa de Lutero. Além de receberem um decalque, as crianças receberam doces. O almoço foi comunitário e nele já estavam presentes pratos aprendidos no Seminário Sinodal de Saúde e Alimentação. Para o café da tarde a comunidade anfitriã providenciou um enorme e bonito bolo confeitado.
Formação professores do Ensino Confirmatório

Com alegria, no dia 01 de fevereiro de 2014, apresentei o livro do Professor para 1o e para 2o ano do Ensino Confirmatório do material próprio do Sínodo da Amazônia. Este material é obra de um mutirão dos Ministros e Ministras do Sínodo e fornecessem a base pedagógica aos encontros. O mesmo foi repassado aos Orientadores do Ensino Confirmatório e foi explicado como utilizá-lo. Este ano, o seminário paroquial visou reforçar os conteúdos centrais do material. Para tanto foi apresentado em Powerpoint os grandes temas e os acentos do Material. Foram também assistidos dois vídeos: A Bíblia – Ontem e hoje e o DVD Institucional da IECLB. O primeiro vídeo compara a realidade vivida pelo povo de Deus do Antigo Testamento com a vida que experimenta a maioria do povo brasileiro, ligando assim fé e vida, bíblia e realidade atual. O segundo mostra a história e a abrangência da nossa IECLB.
Retiro dos Confirmandos


- No dia 16 de agosto de 2014, aconteceu o 1º retiro paroquial deste ano. Foi um encontro de celebração,
integração, animação, oração, canto e aprendizagem. O destaque foi o reforço aos mandamentos.
Assistimos ao filme “Os 10 mandamentos”. Completamos o “Bingo Bíblico e a Loteria Bíblica sobre questões ligadas ao filme e aos mandamentos”. Achamos palavras cruzadas bíblicas, jogamos o bolão dos mandamentos – tudo intercalado com provas de integração, agilidade, cooperação, em fim, a equipe precisou trabalhar junto. Um encontro ondo todos saíram ganhando. E tivemos também a oportunidade de assistir ao novo DVD que retrata a Igreja que somos. Foi um dia gostoso que certamente ficará gravado na mente destes adolescentes.
No dia 18 de outubro, aconteceu o Retiro dos Confirmandos do 2º ano. Após a acolhida e reflexão do tema do ano, assistimos ao filme “O Evangelho de Mateus”. Ainda antes do meio dia o Coordenador Paroquial da Juventude se reuniu com os adolescentes e convidou e animou os mesmos a participar dos grupos de Juventude Evangélica – JE. Ao meio dia almoçamos, e à tarde reiniciamos com a explicação da Rosa de Lutero. Os 54 adolescentes foram divididos em 4 grupos e foram realizadas dinâmicas e desafios bíblicos bem como diversas provas de integração. Encerramos com a oração do Pai Nosso e o café da tarde.
Motocross

Às 14 horas do dia 01 de fevereiro, de frente à Igreja da Comunidade da Paz mais de 50 motoqueiros saíram para o 1º passeio moto ciclístico Luterano. Com um roteiro determinado e autorizado legalmente partiram em busca de vivência e de aventura. Logo que a 1ª moto teve seu pneu furado, o espírito de solidariedade e grupo se mostrou vivo. O grupo todo aguardou o conserto.
Na manhã de domingo, 2.2.14, dirigi a celebração. Com canto animado, oração, Leitura Bíblica de Atos 2.42-47, e reflexão sobre o tema do ano “ViDas em Comunhão” a mensagem versou sobre a importância de se viver coletivamente, onde mutuamente as pessoas buscam e oferecem fortalecimento. Participantes ajudaram sustentando erguida uma camiseta com o tema e sendo sustentado por colegas como Moisés foi quando estava cansado e não conseguia mais manter as mãos levantadas (Êxodo 17.11-15). A Comunidade concede algo especial ao nos direcionar para Deus e dEle obter comunhão. E, baseado no lema Bíblico de Jeremias 29.7, desafiou a todos a viverem a Paz no trânsito. Cantando “Viver com Jesus” e andando em trenzinho, todos voltaram a um grande círculo e com mãos dadas foi orado o Pai Nosso. Depois aconteceu a gincana.
Acampamento Paroquial

Nos dia 01 e 02/03/2014 aconteceu o 4º acampamento de carnaval, na Comunidade Novo Alvorecer – Kapa 80, com a participação de mais de 400 pessoas, que foram calorosamente acolhidas. Houve uma equipe que preparou o mesmo. Diversas apresentações foram feitas na noite cultural. A fisioterapeuta Darliane Pagung dirigiu uma linda e prática palestra sobre “primeiros socorros”. E aconteceu uma gincana bíblica e três oficinas: preparação de filé de peixes, demonstração dos tempos antigos com o uso de um serrote especial denominado em língua Pomerana de “BredhåkaNo encerramento, os pontos das equipes não foram contados, pois a ideia geral não era competir, mas aprender, brincar e cooperar, uma vez que “em Cristo todos nós somos mais que vencedores” (Romanos 8.37).  Dirigi a reflexão e lembrei que “pão e circo” era a filosofia do império romano, dominador; criou vidas vazias e dominação. Jesus veio trazer vida em abundância (João 10.10). Não de dominação, mas de serviço. Não “cada um para si”, mas vida em comunhão; não que se consome e se esvai, mas cheia de amor, compaixão, bondade e adoração exclusiva a Deus. Jesus veio trazer paz. Paz não é ausência de problemas, mas buscar solucioná-los com sabedoria e entendimento. Então, um dos símbolos do acampamento – a bandeira da paz – foi cortada e distribuída para cada participante com o desafio de viver a paz em seus lares, comunidade e lugar onde vivem.
Novas canções: 



 Compus muitas canções novas que foram gravadas em 3 CDs e 1 DVD. Parte destas canções foram enviadas como sugestão ao Novo Hinário da IECLB.

DVDs: Além do DVD de música com ministros do Sínodo, foi gravado um DVD com a apresentação da Comunidade Rio Claro na Festa da Colheita da Comunidade Pimenta Bueno.



Programas radiofônicos: 

Em 2014 foram gravados 44 programas de rádio no programa da Paróquia “Semente de Esperança”. Na Rádio Sociedade Espigão AM que foram ao ar todos os domingos das 7h30 às 8h. Tema do ano. Quadros: Crianças, Jovens, Dica de Saúde!
Comunicação:
Além da Comunicação oral e via rádio, apostamos na divulgação no blog da Paróquia: www.luteranos-espigao.blogspot.com . Foram postadas 90 matérias e obtivemos 7.291 
visualizações.

 Sustentabilidade: Nos cultos celebrados por mim foi arrecadado em termos de oferta (contribuição) R$ 103.931,69. O que demonstra que este pastorado é sustentável.
 Resumo das atividades!
Além disso, participei de muitas reuniões locais e paroquial.

Campanha de doação de Sangue: Participei como doador.
Parabéns às lideranças da Paróquia e das comunidades que se empenharam em visibilidade e conservação de patrimônio:





Dia Paroquial dos cantores

No dia 24 de agosto de 2014, na Comunidade da Paz, aconteceu o II Dia Paroquial dos Cantores. Dele participaram os cantores locais (Coral da Paz, Grupo Raio de Luz, Grupo da Esperança), cantores dos Grupos XV de Novembro, Bom Pastor e Boa Esperança. Fomos recepcionados com uma Igreja bem ornamentada. Das 9 horas às 10 horas ocorreu a celebração. Os grupos presentes participaram cantando. Após o culto, foram feitas as demais apresentações preparadas pelos grupos. E iniciou-se a Gincana Musical. Ao meio dia tivemos almoço comunitário oferecido pela comunidade anfitriã. À tarde retornamos à nossa Gincana Musical. E ao final, as equipes deixaram de lado a competição para se unirem em um grande grupo e resolveram ensaiar juntos e entoar conjuntamente – espírito de comunidade que optou viver o lema “Vidas em Comunhão”. Foi um encontro maravilhoso.
Celebrações ecumênicas:

- Em Espigão do Oeste, duas celebrações com a “casa de oração” completamente cheia, mais de 600 pessoas em cada uma delas – assim dá para definir as duas celebrações da “SOUC – Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos”. A primeira na Igreja Católica dia 31 de junho de 2014 e a segunda na IECLB, Comunidade da Paz, dia 07 de junho de 2014.
O tema foi: “Acaso Cristo está dividido? 1 Co 1.1-17”. A celebração contou com uma equipe litúrgica das duas Igrejas. Na primeira celebração a mensagem foi dirigida por mim e no encerramento pelo Frei Paul Kreuz. A celebração de encerramento foi abrilhantada pelo coral da Paz.
Tanto na abertura quanto no encerramento celebramos a “hospitalidade eucarística”. A partilha aconteceu no encerramento de cada celebração. Cada participante recebeu uma fatia de cuca para lembrar-se da doçura de caminharmos juntos.
Em Divinópolis aconteceram 3 celebrações da Pastoral da Criança, sendo ecumênica com IELB e ICAR.
Intemperes

O poeta afirmou: No meio do caminho havia uma pedra... Mas eu vivi: “E o caminho foi interrompido devido às cheias” e “a ponte do caminho indo ao Pacarana havia sido ateada fogo...”
Atividades Supra-paroquial: Celebração com a 3ª idade do município.


4 – Atividades no Sínodo
 No Sínodo pude me somar na questão da animação nas Conferências Ministeriais e na Assembleia Sinodal.

Do Seminário Sinodal de Saúde e alimentação  só pude participar parcialmente.
Ficha Limpa”. 

Aprendi na minha família que quem é pobre só tem um nome a preservar. Fui provocado por duas frases: “Quem tem dinheiro tem tudo” e “quem só tem nome, não tem nada”. De fato essa é a regra do mundo, onde o poder econômico é determinante. Por isso há tanta corrupção e pessoas votam em candidatos sabidamente com pendências. Mas essa regra não é a regra de Deus. Dinheiro não compra vida e salvação. Também não compra felicidade e nem alegria verdadeira. E Deus não tem prazer na maldade (Sl 5.4); mas na justiça, santidade e retidão (Sl 16.3; Pv 11.1, 20; 12.22; Is 58.2). Para a mudança que desejamos e para que haja menos desvios de verbas, nos somamos aos que lutam por voto consciente e em candidatos “ficha limpa”. O voto não tem preço, mas tem consequências. Participei, em Ji-Paraná do lançamento desta campanha.
VI Festival Sinodal de Música Luterana


Na tarde do dia 19 de outubro de 2014, em Espigão do Oeste, no templo da Comunidade da Paz, 263 pessoas participaram do VI Festival Sinodal de Música Luterana do Sínodo da Amazônia, um evento preparativo aos 500 anos da Reforma. O evento esteve sob coordenação do Departamento Sinodal de Liturgia e Música. Refleti a partir de Is 25.9: destacando 4 aspectos: O Senhor é o nosso Deus; Dele não precisamos ter medo, mas nele podemos confiar; Viemos e estamos aqui para cantar e louvar ao Senhor; Queremos fazer as coisas alegremente e sair daqui felizes! O louvor a Deus transforma o espírito de competição em cooperação. E conforme as inscrições, o festival foi realizado nas categorias: infantil, canto coral, dupla, grupo, instrumental e música inédita. Após as apresentações, os grupos em destaque foram contemplados com as lembranças. Foi muito proveitoso este evento.
5 – Atividades Nacionais:
Campanha Nacional “dos Confirmandos”

3 Comunidades se somaram nesta campanha.
Campanha Nacional “Vai e Vem”


Aconteceu em todas. Algumas recebem os parabéns pelos resultados alcançados e outras carecem de reflexão e incentivos.
Destaque Nacional da Campanha Vai e Vem: Divinópolis.

Conselho Nacional de Música: 

Participei do Conselho Nacional de Música dias 01 a 04 de maio de 2014, em Ivoti. Apresentei o relatório das atividades sinodais ligadas à música. O encontro foi muito proveitoso, pois abriu perspectivas de quantas coisas bonitas que são feitas e podem ser feitas com a música. E, na ocasião, foi conseguido firmar uma parceria com o Sínodo Norte Catarinense (Com a Sra. Cladis Erzinger Steuernagel de Joinvile) para virem em nosso Sínodo para ensinar música em 2015. O que já está agendado. Também a obra de metais “Acordai” prontificou-se com instrumentos e instrução, o que de fato aconteceu, na Paróquia de Rolim de Moura já neste ano de 2014.
CONGRENAJE


Sediamos um grande evento. Minha participação ficou na questão de ajudar nas meditações da manhã, compus o hino entoado por ministros do sínodo na noite cultural onde também toquei, animei os hinos de mesa, ajudei servir as mesas, transportei a comida da comunidade de Cacoal ao Selva Park, participei do grito, ajudei na distribuição da Ceia no culto do encerramento, no apaziguamento de conflitos na escola sete, nos trabalhos finais de juntar as cadeiras e ajuntei material e publiquei matérias no blog.
Além disso, continuo colaborando com meditações no Devocionário "Castelo Forte".
6 – Pessoal

2014 fica na memória com a perda do sogro e do Pai. Agradeço a quem se mostrou solidário.

7 - Agradecimentos: Atuei aqui por 6 anos. Agradeço as experiências vividas. Aprendi muitas coisas e pude ensinar também. Levo no coração: rostos, amizades, jeitos, ... Fico devendo o carinho de muitas famílias, as muitas refeições nas casas e pousos! E oro para que a Paróquia caminhe bem. E tenha novos Ministros. E os receba bem. Amém

Relatório em vídeo:



Relatório das atividades pastorais – 2014
Ministra Pastora Cirlene Schönwald Dreissig

Alegrias:
a) Cultos e ofícios: foram realizados vários cultos e ofícios sendo que alguns deles foram transferidos quando a paróquia autorizou a minha saída para representar o sínodo no X Fórum da Mulher Luterana em São Leopoldo e também quando participei do seminário Nacional da OASE em Porto Alegre.
b) Estudos bíblicos (planejados): Alegro-me com a disposição de diversas pessoas cristãs com sede de aprender cada vez mais sobre a Palavra de Deus. Foram realizados estudos bíblicos nas seguintes comunidades: Rio Preto, Ponte Nova, Ponte Bonita, Florescer, Araras e Renascer. Também foi realizado estudos no ponto de pregação 14 de abril. Esse é uma atividade que deve permanecer, pois é uma excelente oportunidade para que os conteúdos da fé luterana sejam refletidos e atualizados.
c) Trabalho com os grupos:
Mulheres: Trabalhei com mais ênfase com as mulheres da comunidade da Paz e Renascer. Como coordenadora dos trabalhos na paróquia e, até pouco tempo, orientadora teológica do Departamento Sinodal das Mulheres/OASE, percebo que seria muito bom continuar fomentando nos grupos de mulheres para que se constituam como grupo de OASE. Com isso, facilitaria ainda mais as atividades dos ministros e ministras nesta paróquia.
Jovens: Tenho atendido os grupos da comunidade Florescer, Renascer e da Paz. Na comunidade Florescer há o encantamento pelo futebol. Os campeonatos são constantes e alguns poucos encontros não aconteceram em função disso. Outro empecilho encontrado e descoberto neste ano foram os encontros marcados para ser a noite. Alguns pais não permitem que seus filhos jovens participem no horário noturno. Nesse sentido se torna difícil manter um bom trabalho com os jovens nessa comunidade, mas não por falta de jovens! Na comunidade Renascer há pouca frequência de jovens nos encontros, por isso, esta atividade não irá ocorrer mais no próximo ano. Enquanto que em algumas comunidades encontramos desmotivação ou motivação para participar de atividades não relacionadas com a igreja, na comunidade da Paz o grupo vem aumentando e se fortalecendo. Porém, o grupo precisa de apoio constante, até porque há o desejo de vários jovens participarem do CONGRENAJE 2016 em Timbó-SC. Eles merecem o apoio da comunidade e/ou da paróquia?
Idosos: Há apenas um grupo de idosos na paróquia, na comunidade da Paz. O grupo é pequeno e bem animado. A única queixa que ouço do grupo é: “Onde estão os homens?”. Ao mesmo tempo sempre tem aquele que responde: “Mas a maior parte das mulheres são viúvas, por isso os homens estão em falta!”.
d) Formação: Foi realizado um encontro de formação para todos os orientadores do Culto Infantil nos dias 07 a 09 de fevereiro com 15 participantes. No encontro aprenderam novas canções com a Sra. Elenir Butzke Agner, estudaram as fases de formação do indivíduo a partir do conceito de Jean Piaget, foram desafiados a preparar um encontro para as crianças baseando-se nos seus conhecimentos e também o colocaram em prática junto às crianças. No encontro de formação todos os orientadores receberam uma apostila por comunidade com propostas de atividades para as crianças. Também foi planejado o encontro Paroquial do Dia das Crianças que foi realizado em três setores: Paz, XV de Novembro e Novo Alvorecer.
Dia Paroquial das Crianças: Foi realizada uma reunião com os orientadores de cada setor de encontro. Em cada setor foi distribuído o material necessário para realizar o encontro e foram dados todos os encaminhamentos necessários. Foi entregue para cada criança um pacotinho com doces e um adesivo com a rosa de Lutero. Após o encontro foi coletado algumas relatos sobre o encontro que pode ser considerado como uma avaliação. Do encontro que aconteceu nas comunidades XV de Novembro e Novo Alvorecer os orientadores se empenharam para que o encontro acontecesse da melhor forma possível. Envolveram a comunidade e o presbitério na tarefa. Na comunidade da Paz o presbitério foi envolvido, mas a maior parte dos orientadores presentes não se empenhou suficientemente para que houvesse um bom encontro, inclusive houve reclamações dizendo que houve falha na coordenação o que penso estar relacionado com a ministra que esteve presente, porém na reunião foi decidido quem seria o coordenador das atividades. Entretanto, apenas posso afirmar mais uma vez que falta responsabilidade e comprometimento por parte de alguns dos orientadores da comunidade da Paz (os quais nas reuniões de preparação não prestam atenção nas informações repassadas e depois não sabem o que fazer). O P. Rodrigo relatou que em um de seus cultos as orientadoras chegaram um minuto antes de iniciar o culto pedindo pelo material a ser usado no dia, ou seja, nem sequer foram capazes de pegar e ler o material com antecedência. Lamento dizer, mas o presbitério já está ciente dos fatos desde 2013 e até hoje não vi empenho do mesmo em prol das crianças, apenas frases como: “assim como está, tá bom!” e a realidade mostra exatamente o contrário. Interessante observar que no interior onde há envolvimento acompanhamento dos grupos por parte do presbitério e dos ministros não existe queixa sobre os trabalhos com as crianças.
e) Recadastramento de membros nas comunidades do interior: Foi concluído o recadastramento na comunidade Rio Preto e o ponto de pregação 14 de Abril. Já as comunidades Ponte Bonita, Ponte Nova, Araras, Florescer e Renascer precisam ser revistos. Certo está que falta apenas uma pessoa ou família nas três primeiras comunidades citadas anteriormente.
f) Visitação: Foram realizadas diversas visitas de aconselhamento pastoral, da qual pode-se refletir sobre suas necessidades e auxiliá-los a luz do evangelho de Jesus Cristo.
g) Textos publicados: Alguns ministros da IECLB participam do projeto Göttinger Predigten que é um site alemão com publicação de pregações. Participo deste projeto e me comprometi em compartilhar uma pregação neste ano de 2014, o que aconteceu. Também fui convidada a escrever um artigo para o Roteiro da OASE 2015. O texto tem o título: “Mulheres no Sínodo da Amazônia”. Reconheço que poderia ter divulgado muito mais as atividades realizadas na paróquia no boletim informativo Luz da Amazônia ou mesmo no portal oficial da IECLB, porém, chega um momento que precisamos escolher: viver só para trabalhar ou trabalhar para viver? Somos seres humanos e precisamos trabalhar e descansar. Lamento, mas os ministros e ministras não são máquinas que conseguem trabalhar 24hs por dia!
Alegrias nas comunidades:
Rio Preto: A comunidade se empenhou em confeccionar paramentos litúrgicos que tornaram o ambiente mais aconchegante e significativo. Também houve a necessidade da comunidade reformar parte da parede da igreja que estava afetando toda a estrutura.
Ponte Nova: Adquiriu duas toalhas de mesa com pintura litúrgica e também um paramento para o púlpito. A mesma reformou o portão de entrada no pátio da comunidade.
Ponte Bonita: fez uma nova pintura na igreja e construiu um pequeno muro ao redor do barracão.
Excursão dos cantores da Comunidade da Paz: Foi uma ótima excursão onde todos tiveram uma excelente oportunidade para testemunhar o amor de Deus e sua Palavra através dos cantos. Foram semeadas muitas sementes do ser luterano no norte do país e ficou marcado para muitos que não conhecem a região a perseverança do grupo em querer divulgar o evangelho com o dom recebido de Deus mesmo com poucas condições financeiras. Pena que o testemunho pessoal sobre a sua comunidade de fé e de seus ministros por parte de alguns integrantes foi desanimador! Com a excursão senti que alguns membros não reconhecem que seus ministros deixam de viver o ser família com o seu conjugue para atender as necessidades da paróquia e isso me fez repensar sobre o trabalho na paróquia. Decidi que não deixaria de desfrutar um bom tempo com meu esposo ou mesmo de cuidar dos afazeres domésticos para atender a paróquia, pois grande parte dos membros trabalha fora e cuida da casa e por que os ministros também não podem ter uma vida normal? Se alguém está doente e eu for chamada estou pronta para atender e quando o ministro estiver doente quem irá socorrê-lo? É fácil perder a saúde e destruir um lar, difícil é restabelecer a saúde e reconstruir um lar! Deus sempre está nos acompanhando, mas somos seres humanos e temos as nossas necessidades que também precisam ser supridas.
Empenho e dedicação dos membros para a realização do CONGRENAJE.
Empenho para a realização do Concurso Bíblico Paroquial das Crainças.
Preocupações:
- Celebração da Santa Ceia a pessoas idosas, acamadas ou impossibilitadas: Está aumentando o número de pessoas idosas acamadas ou impossibilitadas de chegar a sua comunidade de fé para receber o sacramento da Santa Ceia, de forma especial na comunidade da Paz. Como podemos proceder para que os ministros não sejam sobrecarregados e as pessoas idosas se sintam acompanhadas?
- Culto Infantil na Comunidade da Paz: A comunidade da Paz tem um potencial de crescimento que não está sendo percebido pela maior parte dos membros. O Culto Infantil precisa de mais orientadores responsáveis e engajados na tarefa do ensino das crianças. Reconheço que há orientadores responsáveis que não medem esforços para fazer um bom trabalho, mas há aqueles que deixam a desejar. Os ministros não conseguem acompanhar os orientadores, por isso, mais uma vez, sugiro que o presbitério se preocupe em formar uma equipe de apoio para os orientadores e que esta equipe possa auxiliá-los principalmente nas datas comemorativas.
- Ofertas na Comunidade da Paz: A dívida da comunidade com a paróquia vem aumentando significativamente. Como podemos reverter essa situação?
- Transmissão dos cultos pela Mega FM: Como igreja é uma boa atitude podermos transmitir os cultos via rádio. Esta é uma forma de fazermos missão. Muitas pessoas doentes ouvem os cultos e se alegram com a sua IECLB. No entanto, preocupa-me com as queixas que constantemente se ouve: “a transmissão está ruim!”, “não dá pra ouvir os hinos!” e assim por diante. Por outro lado, ouço muitos elogios das pessoas de outras denominações religiosas e poucos da nossa confessionalidade. Creio que os cristãos luteranos precisam melhorar e muito com o seu testemunho sobre sua igreja. Fazendo isso, tenho certeza que boa parte dos problemas que hoje existem nas comunidades se resolveria com maior facilidade. Mas a grande preocupação que tenho com esses cultos são os custos e a manutenção dos equipamentos. Uma comunidade que tem a maior dívida na paróquia, como ainda consegue manter um programa de rádio? Até que ponto a transmissão dos cultos auxiliou para melhorar as ofertas?
- Teologia luterana: A paróquia de Espigão do Oeste como um todo tem muitos pontos positivos, dentre estes destaco a participação dos membros nos cultos e também o ativismo de muitas lideranças comprometidas com a sua igreja. Porém, a teologia luterana precisa ser estuda em muitas comunidades a exemplo da compreensão da Santa Ceia com crianças. Também é preciso rever o guia da vida comunitária na paróquia, o que aqui temos como aprovado é algo ultrapassado e nem tudo está de acordo com o guia Nossa Fé- Nossa Vida aprovado pela IECLB.

Palavras finais:
Tempo de Advento também é um tempo de avaliação. Desde 2012 tenho assumido o ministério pastoral nessa paróquia. Foi um bom tempo, cheio de desafios, muitas alegrias, algumas preocupações e decepções. No entanto, tudo isso faz parte do ministério. Fica aqui expresso a minha gratidão a todos pela acolhida, os momentos vividos, as experiências compartilhadas. Agradeço pelo carinho e cuidado especialmente nesse tempo de gestação, um sonho que somente depois de mais de três anos de luta está se concretizando. Lamento por estar deixando a paróquia, mas quando temos um sonho precisamos lutar para que ele se concretize. Quero poder viver o ser família num lugar mais tranquilo e mais próximo aos meus familiares. Por isso, essa decisão foi tomada.
Agradeço todas as lideranças existentes na paróquia que colocam seus dons ao serviço do Senhor. Sem essas lideranças a IECLB aqui no norte do país não teria o reconhecimento que tem. Há ainda muitos dons que precisam ser despertados e cativados para dentro da igreja e isso só será possível se houver abertura e acolhimento por parte de todos os membros do corpo de Cristo.
Que este relatório descritivo possa ser a base para uma reflexão mais profunda sobre as atividades na paróquia e desejo que um dia a paróquia possa ter um planejamento estratégico concreto que visa atender as exigências do PAMI (Plano de Ação Missionária da IECLB). Creio que isso irá melhorar o bom andamento das atividades e os objetivos desejados serão alcançados.
“Como perfume que se espalha todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas.” (2 Co. 2.14b)
Que Deus nos acompanhe!

Quadro geral das atividades:





OBS: Neste quadro não estão contemplados as atividades que estão marcadas para acontecerem a partir do dia 09.12.2014.


Inscreva-se por E-mail